Booking.com

Eu não desci no maior toboágua do mundo - Barra do Piraí/RJ

O Rio de Janeiro no primeiro mês do ano alcançou 40 graus com sensação térmica de 50, 60....., hehehe, e isso não aconteceu em um dia, mas durante todo o mês. Brincadeiras a parte, quem é carioca sabe, estamos nos desdobrando para fugir deste calorão, aff!
Como este mês, janeiro, é aniversário do Camillo, meu marido e colaborador do blog LPC, resolvemos fazer algo diferente.


Fomos comemorar em Barra do Piraí no Aldeia das Águas, o parque aquático com o maior toboágua do mundo! A ideia foi de passar o final de semana na água, afinal, são 17 piscinas!
Como muitos amigos, familiares e alunos ficaram interessados, contarei detalhes que considerei importantes.

Na entrada do parque, você recebe uma pulseirinha.

Partindo do centro do Rio, o Aldeia das águas fica aproximadamente duas horas, e é fácil chegar, seguindo pela via Dutra, cuidado para não perder a entrada para Barra do Piraí, caso perca, você tem a opção de entrar em Volta Redonda, mas aumentará sua viagem em +/-40 min. 
De carro, passamos por 2 pedágios na ida e 2 na volta, um por R$10,90 e outro por R$4,50.


A entrada do parque custa R$114 inteira e R$57 meia entrada,  e crianças grátis até 06 anos.
Não esperávamos um parque tão cheio, muito cheio! Uma das dicas é chegar bem cedo para garantir uma vaga no estacionamento na sombra e perto da entrada (no caso de precisar de algo que estiver no carro) e uma mesa com cadeiras na beira da piscina ou mesmo dentro dela.
O Aldeia das Águas é um complexo de lazer com parque aquático, restaurantes, bares e hotel.
Para comprar, comer, você não precisa levar carteira na mão, pois, os pagamentos funcionam com um cartão que deve ser  adquirido e carregado na entrada, caso termine seu crédito, existem postos espalhados para recarregamento. Para que tenham ideia de quanto carregar, a água R$3, picolé R$1,50, churrasquinhos variados custam R$4.80 e almoçar no parque não é caro não, o buffet, custa R$ 34.00 o quilo.
Nós provamos todos os churrasquinhos, hehehe.

O hotel

Não conseguimos disponibilidade no hotel, tem que reservar com bastante antecedência.
Conto pra vocês no próximo post onde nos hospedamos em Barra do Piraí, e amamos, uma ótima opção para quem não conseguir ficar no hotel do parque.
Dicas:
- Para guardar seus pertences alugue um guarda volumes que custa R$15.
- leve somente seu chinelo, não deixe no guarda volumes, em dias de sol o chão esquenta bem e as piscinas são distantes, o parque possui 330 mil metros quadrados! 
- Caso queira praticar o arvorismo precisará de tênis e short.
- Use e abuse do protetor!
- Se hidrate!

O balde no meio da piscina faz sucesso, a água cai com muita força! Não se distraia ao passar em baixo.

Vamos refrescar!

Vida boa!

Turma da Mônica animando as crianças

Existe muita diversão para crianças, mini toboáguas, parquinhos, piscininhas e etc.
A piscina de ondas é o point da galera, adolescentes e adultos, fica lotada! Bem na frente existe um palco com shows, danças e a equipe escolhe pessoas animadas para dar brindes, adivinhem quem ganhou? Papi! Ganhou um chop de 300ml!

Piscina de ondas

Este á o famoso Kilimanjaro, entrou para o livro dos Guinness como o maior do mundo.

Tentei fotografar Camillo descendo, claro que não tem como saber, só vejo uma sombra!

Então, aí que apareceu meu medo, quando olhei a altura, olhei as escadas, desisti de descer na atração mais concorrida do parque, não sei o que aconteceu, pois, como vocês sabem já desci 70 metros de rapel em cima de um cânion. Calma gente, o Camillo desceu para nos contar a experiência e gostou muito! Disse que a descida é bem suave, não dá aquela sensação de desespero.

Ao lado do Kilimanjaro fica o espaço radical com escalada, tirolesa e arvorismo.

Eu e meu pai nos arriscamos no Slack Line, não é fácil, tem que ter muito equilíbrio, fica montado em frente ao Rio corrente, gostei, se não fosse o sol forte, treinaria até conseguir atravessar sozinha. Os instrutores são super simpáticos e pacientes.

Rio Corrente

No Rio Corrente, você pega uma boia na entrada e vai sendo levado, é só relaxar e papiar. Quem não quiser esperar, pode dar a volta sem boia mesmo, tem que ter paciência em dias cheios, é bem concorrido.

Existem outros toboáguas no parque, neste eu fui e amei!! Tenho como comprovar! hehehe

Viajantes, espero que tenham gostado desta refrescante e divertida postagem! 
Estamos editando o vídeo com melhores momentos para colocar em nossa página no youtube.

Até a próxima viajantes!

*O Aldeia das águas nos forneceu os ingressos*




5 comentários:

Tatiana Assis disse...

Muito bom mesmo!!! Que máximo... Vamos unir as famílias em uma excursão!!!!

Camillo disse...

O parque é muito legal, mas quem vai no verão tem que ter bastante paciência, pois fica muito cheio.
Mas vale a pena ir, e ficar uma niote na cidade

Camillo disse...

O parque é muito legal, mas quem vai no verão tem que ter bastante paciência, pois fica muito cheio.
Mas vale a pena ir, e ficar uma niote na cidade

LUCIA HELENA disse...

FUI AMEI ! EXCELENTE PASSEIO , TUDO BEM ORGANIZADO .

Anônimo disse...

Eu fui neste parque aquático e amei !!e eu fui no tobogã, realmente é uma baita de adrenalina, porém tem um brinquedo novo, que lançou pouco tempo la..não me recordo o nome,mas aquele você saí com o Coração na mão, com ataque cardíaco. .tudo e mais um pouco! Mas vale o momento ��